7 dicas para uma Flora Intestinal Saudável

 

A chave para uma boa saúde intestinal é Comer 50 a 55 gramas de fibra por dia

 

1. Constrói as refeições à volta de alimentos de origem vegetal: vegetais, frutas, cereais integrais e legumes.

Este pilar à base de plantas suporta a simbiose microbiana, no intestino. A microbióta próspera ajuda a maximizar a absorção de nutrientes e vitaminas, enquanto que regula a função imunitária, a inflamação, o equilíbrio hormonal e de humor.

 

2. Tem como objectivo consumir no mínimo 50 a 55gr de fibra por dia: Historicamente as populações consumiam quase três a quatro vezes mais fibra do que consumimos hoje.

 

3. Consome diariamente pelo menos 5 a 8gr de prebióticos: Isto é fácil de conseguir com duas chávenas de folhas verdes ou meia chávena de leguminosas.

Boas fontes incluem a raiz de chicória, as folhas de dente-de-leão, o alho-francês, a cebola, o alho, os espargos, o feijão, a banana, a aveia e a soja.

 

4. Adiciona alimentos fermentados ou probióticos à dieta: Boas fontes alimentares incluem o kimchi, o chucrute, o miso, o tempeh, o kefir de água e a kombucha.

 

5. Evita comer a carne vermelha, os lacticínios, os alimentos fritos e os aditivos alimentares.

 

6. Limita a ingestão de gordura. Especialmente se tens ou estás em risco de vir a sofrer diabetes tipo 2.

Opta por fontes saudáveis, incluindo nozes, sementes e abacates.

 

7. Usa antibióticos APENAS quando necessário: evita o seu uso nas doenças virais.

A superexposição aos antibióticos destrói as boas bactérias intestinais, juntamente com as más.

A microbióta, composta por 1.000 espécies diferentes, ajuda a manter a homeostasia interna, ou seja, o equilíbrio interno de todas as funções do nosso corpo.

Assim, o que comemos alimenta as bactérias benéficas que respondem a mudanças em apenas 24 horas. Isso influencia a função imunitária, o risco de obesidade, diabetes, doença cardíaca, doença hepática, cancro do cólon e doença de Alzheimer.

“O microbioma é um campo complexo, mas podemos manipular as nossas escolhas alimentares para a criação de colónias de bactérias benéficas onde florescem” (…) “Quer queira tratar a diabetes, reduzir o risco de um ataque cardíaco, ou reforçar o desempenho atlético, pode começar com a construção de refeições em torno de alimentos coloridos, à base de plantas.” diz Meghan Jardine, M.S., M.B.A., R. D., L. D., C.D.E.

Afinal, já dizia Hipócrates “A saúde começa pelos intestinos

 

 

Fonte: www.pcrm.org/health

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.