Naturopatia no alívio das alergias sazonais

“Alergia” refere-se a qualquer condição em que o corpo monitoriza um ataque a uma substância específica que seja benigna para o resto de nós. As pessoas podem experimentar reações alérgicas a alimentos, produtos químicos, plantas, animais ou a um misto de substâncias presentes no ar.

 

Uma alergia é uma resposta imune normal para suprimir um invasor que entra no corpo. Esta reação pode assumir muitas formas, entre elas, uma reação inflamatória – a precipitação de sangue e / ou muco na área de contacto ou local de invasão.

Geralmente, esta reação, saudável e normal, protege o corpo da ameaça. O que não é normal é quando o corpo aumenta esse tipo de resposta contra algo que não é de facto uma ameaça para o corpo, como a relva, o tomate ou as penas.

Um sistema imunitário geralmente enfraquecido cria um ambiente para que estas alergias se desenvolvam, deixando o corpo vulnerável ao ataque. O pólen e o pêlo do gato, por exemplo, não são verdadeiramente invasores e são tolerados muito bem pela maioria de nós, logo, quando esta resposta ocorre é uma forma que o corpo tem de evitar uma crise a longo prazo e de nos avisar que “talvez” seja altura de repensar o nosso estilo de vida.

Assim, quando as alergias sazonais nos atingem, elas trazem consigo uma série de sintomas desagradáveis, incluindo olhos com água e comichão, espirros, nariz e dor de garganta, entre outros.

A medicação com anti-histamínicos é uma opção mas que nos pode deixar sonolentos e cansados. Felizmente, existem plantas/alimentos/suplementos que nos ajudam a superar estas fases sem as reacções geralmente associadas ao anti-histamínicos como a fadiga.

Aqui apresento-te algumas das opções disponíveis:

 

GENGIBRE

O gengibre é mundialmente conhecido pelas suas propriedades terapêuticas, principalmente a nível anti-inflamatório. Mais recentemente ele tem chamado a atenção dos investigadores devido às suas propriedades preventivas na rinite alérgica.

Um estudo com ratos [1] descobriu que o gengibre reduz a gravidade dos espirros e comichão nasal ao mesmo tempo que suprime a infiltração dos mastócitos na mucosa nasal e a secreção de IgE (anticorpos específicos).

As pesquisas concluíram que o gengibre, por meio da acção anti-inflamatória, reduz a activação dos mastócitos, resultando na prevenção ou alívio dos sintomas de rinite alérgica.

 

PROBIÓTICOS

Todas as alergias têm um componente intestinal associado[2].

Mais de 70% do nosso sistema imunitário está localizado no nosso intestino e por isso é compreensível que as alergias sejam impactadas e pioradas pela má saúde intestinal.

Num ensaio randomizado, duplo-cego, controlado por placebo [3], a estirpe probiótica Bifidobacterium longum BB536 foi usada para tratar 40 indivíduos que sofriam de alergia sazonal.

Os indivíduos que receberam o probiótico obtiveram uma redução significativa nos sintomas do lacrimejamento do olho, comichão, rinorreia e bloqueio nasal quando comparado ao grupo de placebo.

 

VITAMINA D

Estudos sugerem uma ligação entre a deficiência de vitamina D e o desenvolvimento de asma e doenças alérgicas.

Um estudo [6] com 483 crianças asmáticas e 483 controles foram avaliados quanto ao estado de vitamina D.

Os investigadores descobriram que a deficiência de vitamina D era maior entre as crianças que tinham asma, rinite alérgica, dermatite atópica, urticária aguda e alergias alimentares do que nas crianças do grupo de controlo.

 

FOLHAS DE URTIGA

As urtigas encontram-se amplamente espalhadas pelo mundo e têm ganho cada vez mais fama (e bem merecida).

Em Portugal é das plantas medicinais mais antigas de que se tem conhecimento e hoje em dia têm vindo a comprovar o seu valor.

Embora as investigações permaneçam preliminares, a pesquisa científica continua a apontar para as propriedades anti-inflamatórias da urtiga, demonstrando igualmente o seu efeito anti-histamínico. [7] [8]

No entanto, é importante afirmar que a urtiga perde as suas propriedades anti-histamínicas se não for colhida e processada corretamente. Por isso, procura um produto de qualidade ou apanha-as – de certeza que algures perto de onde vives vais encontrar urtigas.

 

 
Referências:

[1] J Nutr Biochem. 2016 Jan;27:112-22. doi: 10.1016/j.jnutbio.2015.08.025. Epub 2015 Sep 1. Prevention of allergic rhinitis by ginger and the molecular basis of immunosuppression by 6-gingerol through T cell inactivation.

[2] Clin Exp Allergy. 2008 Aug;38(8):1282-9. doi: 10.1111/j.1365-2222.2008.03025.x. Epub 2008 May 28. Oral delivery of Lactobacillus casei Shirota modifies allergen-induced immune responses in allergic rhinitis. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18510694

[3] J Investig Allergol Clin Immunol. 2006;16(2):86-93. Effect of probiotic Bifidobacterium longum BB536 [corrected] in relieving clinical symptoms and modulating plasma cytokine levels of Japanese cedar pollinosis during the pollen season. A randomized double-blind, placebo-controlled trial. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16689181

[6] Eur Ann Allergy Clin Immunol. 2011 Jun;43(3):81-8. Is high prevalence of vitamin D deficiency evidence for asthma and allergy risks? Ehlayel MS1, Bener ASabbah A. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21789969

[7] Riehemann K Behnke B Schulze Osthoff K Plant extracts from stinging nettle (Urtica dioica), an antirheumatic remedy, inhibit the proinflammatory transcription factor NF-kappaB. FEBS-Lett. 1999 Jan 8; 442(1): 89-94 1999

[8] Mittman P Randomized, double-blind study of freeze-dried Urtica dioica in the treatment of allergic rhinitis. Planta-Med. 1990 Feb; 56(1): 44-7 1990

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!

  • Desde ja obrigada por esta matéria que é exelente. Eu nao sofre de rinite alergica mas tanto o meu marido e a minha sogra sofrem e bastante, apesar de andarem os 2 um pouco mais controlados. O marido penso que foi o facto de termos mudado a alimentação para uma mais saudavel. No caso da minha sogra ela começou a tomar enxofre organico e biotin( sou uma aluna nova nestes assuntos 🙂 ) penso que isto teve um impacto positivo pois estes ajudam no instestino ( ou nao? ) Acha que estes dois sao verdadeiras ajudas para o caso?
    Obrigada outra vez por toda esta partilha tao maravilhosa ❤