Naturopatia no alívio das alergias sazonais

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

“Alergia” refere-se a qualquer condição em que o corpo monitoriza um ataque a uma substância específica que seja benigna para o resto de nós.

As pessoas podem experimentar reações alérgicas a alimentos, produtos químicos, plantas, animais ou a um misto de substâncias presentes no ar.

 

Uma alergia é uma resposta imune normal para suprimir um invasor que entra no corpo. Esta reação pode assumir muitas formas, entre elas, uma reação inflamatória – a precipitação de sangue e / ou muco na área de contacto ou local de invasão.

Geralmente, esta reação, saudável e normal, protege o corpo da ameaça. O que não é normal é quando o corpo aumenta esse tipo de resposta contra algo que não é de facto uma ameaça para o corpo, como a relva, o tomate ou as penas.

Um sistema imunitário geralmente enfraquecido cria um ambiente para que estas alergias se desenvolvam, deixando o corpo vulnerável ao ataque. O pólen e o pêlo do gato, por exemplo, não são verdadeiramente invasores e são tolerados muito bem pela maioria de nós, logo, quando esta resposta ocorre é uma forma que o corpo tem de evitar uma crise a longo prazo e de nos avisar que “talvez” seja altura de repensar o nosso estilo de vida.

Assim, quando as alergias sazonais nos atingem, elas trazem consigo uma série de sintomas desagradáveis, incluindo olhos com água e comichão, espirros, nariz e dor de garganta, entre outros.

A medicação com anti-histamínicos é uma opção mas que nos pode deixar sonolentos e cansados. Felizmente, existem plantas/alimentos/suplementos que nos ajudam a superar estas fases sem as reacções geralmente associadas ao anti-histamínicos como a fadiga.

Aqui apresento-te algumas das opções disponíveis:

 

GENGIBRE

O gengibre é mundialmente conhecido pelas suas propriedades terapêuticas, principalmente a nível anti-inflamatório. Mais recentemente ele tem chamado a atenção dos investigadores devido às suas propriedades preventivas na rinite alérgica.

Um estudo com ratos [1] descobriu que o gengibre reduz a gravidade dos espirros e comichão nasal ao mesmo tempo que suprime a infiltração dos mastócitos na mucosa nasal e a secreção de IgE (anticorpos específicos).

As pesquisas concluíram que o gengibre, por meio da acção anti-inflamatória, reduz a activação dos mastócitos, resultando na prevenção ou alívio dos sintomas de rinite alérgica.

 

PROBIÓTICOS

Todas as alergias têm um componente intestinal associado[2].

Mais de 70% do nosso sistema imunitário está localizado no nosso intestino e por isso é compreensível que as alergias sejam impactadas e pioradas pela má saúde intestinal.

Num ensaio randomizado, duplo-cego, controlado por placebo [3], a estirpe probiótica Bifidobacterium longum BB536 foi usada para tratar 40 indivíduos que sofriam de alergia sazonal.

Os indivíduos que receberam o probiótico obtiveram uma redução significativa nos sintomas do lacrimejamento do olho, comichão, rinorreia e bloqueio nasal quando comparado ao grupo de placebo.

 

VITAMINA D

Estudos sugerem uma ligação entre a deficiência de vitamina D e o desenvolvimento de asma e doenças alérgicas.

Um estudo [6] com 483 crianças asmáticas e 483 controles foram avaliados quanto ao estado de vitamina D.

Os investigadores descobriram que a deficiência de vitamina D era maior entre as crianças que tinham asma, rinite alérgica, dermatite atópica, urticária aguda e alergias alimentares do que nas crianças do grupo de controlo.

 

FOLHAS DE URTIGA

As urtigas encontram-se amplamente espalhadas pelo mundo e têm ganho cada vez mais fama (e bem merecida).

Em Portugal é das plantas medicinais mais antigas de que se tem conhecimento e hoje em dia têm vindo a comprovar o seu valor.

Embora as investigações permaneçam preliminares, a pesquisa científica continua a apontar para as propriedades anti-inflamatórias da urtiga, demonstrando igualmente o seu efeito anti-histamínico. [7] [8]

No entanto, é importante afirmar que a urtiga perde as suas propriedades anti-histamínicas se não for colhida e processada corretamente. Por isso, procura um produto de qualidade ou apanha-as – de certeza que algures perto de onde vives vais encontrar urtigas.

 

Referências:

[1] J Nutr Biochem. 2016 Jan;27:112-22. doi: 10.1016/j.jnutbio.2015.08.025. Epub 2015 Sep 1. Prevention of allergic rhinitis by ginger and the molecular basis of immunosuppression by 6-gingerol through T cell inactivation.

[2] Clin Exp Allergy. 2008 Aug;38(8):1282-9. doi: 10.1111/j.1365-2222.2008.03025.x. Epub 2008 May 28. Oral delivery of Lactobacillus casei Shirota modifies allergen-induced immune responses in allergic rhinitis. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18510694

[3] J Investig Allergol Clin Immunol. 2006;16(2):86-93. Effect of probiotic Bifidobacterium longum BB536 [corrected] in relieving clinical symptoms and modulating plasma cytokine levels of Japanese cedar pollinosis during the pollen season. A randomized double-blind, placebo-controlled trial. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16689181

[6] Eur Ann Allergy Clin Immunol. 2011 Jun;43(3):81-8. Is high prevalence of vitamin D deficiency evidence for asthma and allergy risks? Ehlayel MS1, Bener ASabbah A. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21789969

[7] Riehemann K Behnke B Schulze Osthoff K Plant extracts from stinging nettle (Urtica dioica), an antirheumatic remedy, inhibit the proinflammatory transcription factor NF-kappaB. FEBS-Lett. 1999 Jan 8; 442(1): 89-94 1999

[8] Mittman P Randomized, double-blind study of freeze-dried Urtica dioica in the treatment of allergic rhinitis. Planta-Med. 1990 Feb; 56(1): 44-7 1990

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

4 Comentários
mais antigo
mais recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Ana catarina
Ana catarina
5 anos atrás

Desde ja obrigada por esta matéria que é exelente. Eu nao sofre de rinite alergica mas tanto o meu marido e a minha sogra sofrem e bastante, apesar de andarem os 2 um pouco mais controlados. O marido penso que foi o facto de termos mudado a alimentação para uma mais saudavel. No caso da minha sogra ela começou a tomar enxofre organico e biotin( sou uma aluna nova nestes assuntos 🙂 ) penso que isto teve um impacto positivo pois estes ajudam no instestino ( ou nao? ) Acha que estes dois sao verdadeiras ajudas para o caso? Obrigada… Ler mais »

trackback

[…] de forma moderada como a folha de framboesa vermelha, a hortelã, a camomila, a erva-cidreira e as urtigas. Despertei-te a curiosidade? Então vamos […]

trackback

[…] ainda mais a limpeza do teu corpo, que tal recorreres a uma plantinha mágica? Estou a falar das Urtigas e dos seus fantásticos “poderes” […]

  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.