Candidíase (candida albicans)

De todos os fungos da Terra, cerca de 600 espécies causam doenças nos seres humanos.

 

Todos nós carregamos a estirpe fúngica chamada candida albicans, que vive em harmonia connosco desde que tenhamos um sistema imunitário e digestivo saudável.

Mas quando não estamos em equilíbrio, a candida, como microrganismo oportunista que é, apropria-se de qualquer hipótese que tenha para se multiplicar, prejudicando a saúde.

 

A candidíase é uma infeção fúngica causada por leveduras que pertencem ao género Candida. Existem mais de 20 espécies de leveduras de Candida que podem causar infeção em seres humanos, sendo a mais comum a Candida albicans (CA).

 

As leveduras de Candida normalmente vivem na pele e nas membranas mucosas sem causar infeção; no entanto, o crescimento excessivo desses organismos pode causar o desenvolvimento de sintomas, que variam dependendo da área do corpo infetada.

 

Tipos de Candida

 

1. Candidíase orofaríngea / esofágica (“aftas”)

As infeções por Candida na boca e na garganta podem se manifestar de várias maneiras. O sintoma mais comum de candidíase oral são manchas brancas ou placas na língua e noutras membranas mucosas orais. Depois tens outros sintomas como:

  • Vermelhidão ou dor nas áreas afetadas
  • Dificuldade em engolir
  • Rachaduras nos cantos da boca (queilite angular)

 

2. Candidíase genital / vulvovaginal (CVV)

Os sintomas da CVV são semelhantes aos de muitas outras infeções genitais, por isso é importante consultar um profissional de saúde caso apresentes algum desses sintomas.

Estima-se que aproximadamente 75% de todas as mulheres sofram pelo menos uma vez na vida com candidíase vulvovaginal.

 

3. A candidíase invasiva

A candidíase invasiva é uma infeção grave que pode afetar o sangue, coração, cérebro, olhos, ossos e outras partes do corpo. A candidemia, uma infeção da corrente sanguínea por Candida, é uma infeção comum em pacientes hospitalizados.

 

É importante lembrar que existem muitos fatores que podem beneficiar o crescimento da CA e dar-lhe vantagem sobre nós.

 

As pílulas anticoncepcionais, por exemplo, causam um pico nos níveis de estrogénio no corpo e esse pico de estrogénio pode ajudar a candida a crescer.

Existem pesquisas que mostram que quando certos tipos de estradiol são adicionados às células deste fungo, o estrogénio ajuda a aumentar o número de tubos germinativos e parece desencadear um maior comprimento desses mesmos tubos, levando a candida a germinar e prosperar.

 

Factores associados à infeção por candida:

 

1. Inflamação

Estudos mostram que o elevado nível de colonização por Candida está associado a várias doenças do trato gastrointestinal, incluindo a doença de Chrohn e o intestino irritável.

Além disso, resultados em modelos animais argumentam que a colonização por Candida atrasa a recuperação de lesões inflamatórias e que a inflamação promove a colonização. Esses efeitos podem criar um ciclo vicioso no qual a inflamação de baixo nível promove a colonização fúngica e a colonização fúngica promove mais inflamação.

 

2. O açúcar

Os resultados de um estudo indicam que a ingestão de glicose na dieta é determinante no crescimento da CA no trato gastrointestinal.

Um estudo com 100 mulheres foi realizado para tentar obter uma ideia do papel da ingestão alimentar de açúcar na patogénese desta doença.

Os padrões de açúcar na urina de glicose, arabinose e ribose eram elevados. Esses padrões de excreção correlacionaram-se bem com a ingestão excessiva de produtos lácteos, adoçantes artificiais e sacarose. A eliminação do uso excessivo desses alimentos provocou uma redução drástica na incidência e gravidade da Candida vulvovaginitis.

 

3. Sistema imunitário comprometido

A candida é mantida sob controle pelo sistema imunológico, através de mecanismos como a saliva ou neutrófilos na corrente sanguínea. Mas, este sistema protetor pode ser afetado por fatores como a disbiose, sensibilidades alimentares, poluição, consumo regular de álcool, ansiedade, infeções, parasitas, distúrbios de sono, entre outros, que enfraquecem as nossas defesas deixando-nos mais desprotegidos.

Os antibióticos, por exemplo, são conhecidos por provocar um ataque de Candida. Isso ocorre porque os antibióticos perturbam a comunidade bacteriana residente, permitindo que a candida colonize.

Tratamentos prolongados com antibióticos de amplo espectro destroem a microflora intestinal, o que provoca proliferação intestinal de CA e afeta adversamente o sistema imunitário da mulher.

 

4. Desequilíbrio intestinal

O nosso corpo é o lar de diferentes tipos de microrganismos que compõem o nosso microbioma, a chamada flora intestinal. Quando ocorre um desequilíbrio entre bactérias boas e más, pode levar à multiplicação da candida albicans.

Um sistema digestivo comprometido não pode absorver os nutrientes que precisa, como vitamina B12 e magnésio. Além disso, a candida rouba alguns nutrientes do corpo para ajudá-lo a crescer e prosperar.

Uma investigação da Universidade de Aberdeen, em 2012, mostrou que a candida liga-se ao zinco, comprometendo os níveis deste mineral no nosso corpo.

Além disso, como 95% da serotonina (hormona da felicidade) é produzida no intestino, quando a candida se alastra, danificando as nossas boas bactérias, menos serotonina é produzida podendo causar um aumento nos níveis de ansiedade.

 

Sinais de Candidíase

Os sintomas da infeção por Candida albicans variam de acordo com o local em que o fungo se desenvolveu. No caso da candidíase oral, normalmente surgem placas e pontinhos brancos na boca, bochechas, língua e garganta, sendo esse tipo de infeção mais frequente em recém-nascidos cuja mãe teve candidíase vaginal durante a gestação. Mas existem outros sintomas que podem estar associados, como:

  • Desejo constante por açúcar ou hidratos de carbono
  • Vermelhidão e inchaço na região genital
  • Placas esbranquiçadas na vagina
  • Corrimento esbranquiçado com grumos, semelhante a leite talhado
  • Desconforto ou dor durante o contato íntimo
  • Constipações constantes
  • Infeções recorrentes por corrimento vaginal, prurido, picadas na região genital
  • Cistite recorrente ou infeções urinárias
  • Inchaço abdominal
  • Flatulência
  • Dores de estômago
  • Língua rachada
  • Revestimento branco na língua
  • Rachaduras nos cantos da boca

 

Diagnostico da Candida

A cândida sistémica é difícil de diagnosticar e de tratar, sendo que os exames de sangue não são confiáveis, porque podes ter um resultado negativo para anticorpos no sangue IgG, IgA e / ou IgM, mesmo que tenhas sintomas de candida.

De qualquer forma, procura sempre um profissional de saúde para te apoiar e ajudar a recuperar a tua saúde.

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de