Depressão de Inverno

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

 

Depressão?! Os dias de verão acabam-se, as noites começam lentamente a ficarem mais longas e tu sentes-te mais em baixo, mais “xoxinha”, com menos energia e menos vontade de socializar ou mesmo sair da cama.

Reconheces este padrão? Sabias que tem um nome?

 

Chama-se depressão do inverno/sazonal  ou Transtorno Afetivo Sazonal 💦

 

Esta sensação muito comum é uma condição clínica provocada pela falta de luz natural e vitamina D, que afeta mais as mulheres entre os 20 e os 40 anos, mas também pode afetar homens e adolescentes.

Embora não se saiba ao certo porque ocorre, uma da teoria é que algumas pessoas têm uma pré-disposição biológica ou então pode-se dever a certos gatilhos externos como a alimentação e o estilo de vida.

 

Mas será que é isso que sentes?

Os sintomas da depressão sazonal incluem sentires-te em baixo, perderes o interesse por atividades diárias, ter noites de insónia e sentimentos de tristeza fortes.

 

O primeiro passo é reconhecer estes sintomas. 

 

 

🍃 Depois existem certas medidas que podes aplicar para evitar que aconteça 🍃

 

# Caminha.

O exercício diário ao ar livre é conhecido por ser uma óptima forma de contrariar a depressão sazonal, pois liberta serotonina e endorfinas que controlam o nosso bem-estar.

 

# Aumenta a ingestão de vegetais.

Cinco porções de frutas e legumes são o mínimo que deverias consumir para uma boa saúde e vitalidade em geral. Uma alimentação rica em vegetais, frutos secos e frutas irá compensar-te com um corpo saudável e feliz.

 

# Dorme bem.

A má qualidade do sono e a insónia são sinais clássicos de depressão que podem rapidamente se tornar uma espiral descendente. Colocares em prática uma rotina do sono é muito importante para a tua saúde psicológica

 

# Procura o Sol.

Aqueles que sofrem de depressão sazonal muitas vezes têm baixos níveis de vitamina D, a conhecida “vitamina do sol“.

A vitamina D é produzida naturalmente quando a pele é exposta à luz solar por 10-15 minutos diariamente.

Aqueles que vivem em climas menos solarengos, que têm uma pele mais escura ou uma idade superior a 50 anos geralmente precisam completar a ingestão dietética com um suplemento no inverno.

 

Um beijinho ❤️

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

2 Comentários
mais antigo
mais recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Krystel
4 anos atrás

Excelente artigo, Vera! Tenho uma questão sobre a questão do sono: o que considerarias “uma rotina do sono”? Deitar e acordar sempre mais ou menos à mesma hora? Ter um mínimo (qual?) de horas de sono por noite?
Abraço!

  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.