Depressão de Inverno

 

Depressão?! Os dias de verão acabam-se, as noites começam lentamente a ficarem mais longas e tu sentes-te mais em baixo, mais “xoxinha”, com menos energia e menos vontade de socializar ou mesmo sair da cama.

Reconheces este padrão? Sabias que tem um nome?

 

Chama-se depressão do inverno/sazonal  ou Transtorno Afetivo Sazonal 💦

 

Esta sensação muito comum é uma condição clínica provocada pela falta de luz natural e vitamina D, que afeta mais as mulheres entre os 20 e os 40 anos, mas também pode afetar homens e adolescentes.

Embora não se saiba ao certo porque ocorre, uma da teoria é que algumas pessoas têm uma pré-disposição biológica ou então pode-se dever a certos gatilhos externos como a alimentação e o estilo de vida.

 

Mas será que é isso que sentes?

Os sintomas da depressão sazonal incluem sentires-te em baixo, perderes o interesse por atividades diárias, ter noites de insónia e sentimentos de tristeza fortes.

 

O primeiro passo é reconhecer estes sintomas. 

 

 

🍃 Depois existem certas medidas que podes aplicar para evitar que aconteça 🍃

 

# Caminha.

O exercício diário ao ar livre é conhecido por ser uma óptima forma de contrariar a depressão sazonal, pois liberta serotonina e endorfinas que controlam o nosso bem-estar.

 

# Aumenta a ingestão de vegetais.

Cinco porções de frutas e legumes são o mínimo que deverias consumir para uma boa saúde e vitalidade em geral. Uma alimentação rica em vegetais, frutos secos e frutas irá compensar-te com um corpo saudável e feliz.

 

# Dorme bem.

A má qualidade do sono e a insónia são sinais clássicos de depressão que podem rapidamente se tornar uma espiral descendente. Colocares em prática uma rotina do sono é muito importante para a tua saúde psicológica

 

# Procura o Sol.

Aqueles que sofrem de depressão sazonal muitas vezes têm baixos níveis de vitamina D, a conhecida “vitamina do sol“.

A vitamina D é produzida naturalmente quando a pele é exposta à luz solar por 10-15 minutos diariamente.

Aqueles que vivem em climas menos solarengos, que têm uma pele mais escura ou uma idade superior a 50 anos geralmente precisam completar a ingestão dietética com um suplemento no inverno.

 

Um beijinho ❤️

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  • Excelente artigo, Vera! Tenho uma questão sobre a questão do sono: o que considerarias “uma rotina do sono”? Deitar e acordar sempre mais ou menos à mesma hora? Ter um mínimo (qual?) de horas de sono por noite?
    Abraço!

    • Olá Krystel! Obrigada.
      Uma rotina do sono é quando estabeleces um horário de descanso que apenas é alterado em “dias de festa”. Para a correcta produção de melatonina, necessitados de dormir entre 7 a 9 horas, no entanto, a necessidade de descanso depende da actividade diária cerebral. As pessoas que têm um trabalho intelectual muito activo, beneficiam com um maior número de horas de sono (9h) enquanto que quem tem um trabalho/actividade diária mais física pode requerer menos horas (7h). Diria que a média encontra-se nas 8h. Então basicamente é escolheres uma hora para te deitares todos os dias, independentemente de teres sono ou não. Escolhes a hora de dormir de acordo com a hora em que tens que te levantar. Eu levanto-me às 7h por isso, a minha rotina é às 22h, mas para conseguir adormecer rápido, tudo o que são estímulos (tv, computador, telemóvel, etc) têm que terminar no mínimo 30minutos antes para induzir o sono. Durante esse período de tempo aproveito para ler com uma luz amarela e fraca. Há quem prefira ouvir musica calma, meditar ou fazer exercícios de respiração, aí já depende de cada um 😉