Inositol e selénio na doença de Hashimoto

A tiroidite de Hashimoto é uma das doenças autoimunes mais comuns.

 

A auto-imunidade pode ocorrer de várias formas diferentes, mas, eventualmente, a glândula da tiroide torna-se progressivamente inativa devido a processos auto-imunes mediados por anticorpos e células.

 

De acordo com um estudo recente publicado na European Review for Medical and Pharmacological Sciences, os pesquisadores demonstraram que o mio-inositol e o selénio ajudam a restaurar a função normal da tiróide nos pacientes de Hashimoto com hipotiroidismo subclínico.

 

O inositol, que se encontra em alimentos como as leguminosas, os cereais e as frutas, é commumente usado para apoiar o sono, a saúde hormonal feminina e ajudar em casos de depressão e ansiedade.

É também um segundo mensageiro que regula várias hormonas como a insulina e a TSH (thyroid Stimulating Hormone).

Neste estudo, 168 pacientes com idade entre 22 e 62 anos participaram de forma controlada e aleatória durante seis meses.

Os pacientes tinham um nível de TSH entre 3-6 mUI / L, anticorpos elevados de TPO e / ou tiroglobulina, assim como níveis normais de T4 e T3 livres.

Os indivíduos foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos.

  • Um grupo recebeu 83 mcg de selénio por dia;
  • O outro grupo recebeu uma combinação de 600 mg de mio-inositol com 83 mcg por dia de selénio.

Como resultado, houve uma redução significativa nos níveis de TSH nos pacientes de Hashimoto com hipotiroidismo subclínico e aumento nas concentrações da hormona tiroidiana no grupo que fez a combinação com o mio-inositol e selénio.

Além disso, houve uma menor concentração de anticorpos de TPO (peroxidase tiroidiana) em ambos os grupos, mas apenas houve redução nos anticorpos de tiroglobulina no grupo do mio-inositol com selénio.

 

Uma vez que o mio-inositol combinado com o selénio diminui os níveis de TSH e aumenta a T3 e T4, pode eventualmente fornecer alguma proteção indireta em complicações cardiovasculares, uma vez que as hormonas tiroidianas regulam a frequência cardíaca e o metabolismo.

A diminuição dos níveis de T3 e T4 livres pode levar a uma hipertensão, à diminuição da frequência cardíaca e ao aumento da rigidez das paredes dos vasos sanguíneos.

 

Além de avaliar o estado nutricional do paciente (por exemplo, estado antioxidante, vitaminas, ácidos gordos essenciais, vitamina D), existe uma grande variedade de outros factores que devem ser analisados em relação às doenças auto-imunes.

 

Em naturopatia, trabalhamos com gatilhos ambientais para descobrir uma possível causa e recomendar a terapêutica adequada a cada situação.

 

 

Fonte: Nordio M, Basciani S. Myo-inositol plus selenium supplementation restores euthyroid state in Hashimoto’s patients with subclinical hypothyroidism. European Review for Medical and Pharmacological Sciences. 2017; 21 (2 Suppl): 51-59.

 

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!