Laticinios e soja para a redução dos sintomas da endometriose!

Laticínios e soja para a redução dos sintomas da endometriose!

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Todos sabemos que a alimentação é a base da nossa saúde e como qualquer casa que se preze, temos sempre que começar por criar bons alicerces.

Existem várias pesquisas (umas mais robustas do que outras) que assinalam de forma evidente o impacto que a alimentação tem no controlo dos sintomas da endometriose, então, o mais sensato (diria eu) será apostar numa alimentação rica em alimentos que se destacam pelo seu benefício na redução dos marcadores inflamatórios.

Atualmente, o papel dos ácidos gordos ómega-3, por exemplo, têm-se revelado um ótimo apoio no controlo dos sintomas da endometriose, e isto porquê?

Porque as gorduras polinsaturadas ómega-3 encontradas nas sementes de chia, nas nozes, nas sementes de cânhamo e nas sementes de linhaça têm propriedades anti-inflamatórias, que ajudam a combater a parte inflamatória da endometriose.

Por outro lado, as gorduras saturadas, como a manteiga, têm mais propriedades pró-inflamatórias, que podem agravar os sintomas, logo, reduzir o consumo de gordura saturada pode promover a diminuição dos níveis de estrogénio, o que é importante para a endometriose.

O PAPEL DOS LATICÍNIOS NA DIETA DA MULHER COM ENDOMETRIOSE

Quando o tema é a alimentação para a mulher com endometriose, é comum adotarem-se duas políticas distintas.

Uma que defende o consumo de lacticínios para servir como fonte de cálcio na mulher com endometriose e uma outra que defende exatamente o oposto, ou seja, a eliminação destes alimentos da rotina alimentar diária.

Então vamos por partes:

Numa mulher sem qualquer condição clínica diagnosticada, sem intolerância à lactose e sem uma alteração negativa dos marcadores inflamatórios no corpo, pode, caso assim o entenda, manter um consumo moderado de lacticínios, sejam eles na forma de iogurtes, queijo, manteiga ou leite.

No entanto, hoje sabe-se que as mulheres com endometriose apresentam uma maior incidência de intolerâncias alimentares e de problemas digestivos ou um maior risco de as desenvolverem, como tal, diria que é mais sensato optar por alternativas a estes alimentos, trocando o iogurte por iogurte vegetal, a manteiga por azeite, o leite por bebida vegetal e o queijo por nenhum queijo ou variações vegetais. Ainda assim, tomada essa decisão, é imprescindível garantir um consumo adequado de cálcio proveniente de outros alimentos como as sementes de sésamo, os frutos secos e os vegetais de cor verde-escura, para que não se beneficie uma situação à custa de outra.

O PAPEL DA SOJA NA DIETA DA MULHER COM ENDOMETRIOSE

Quanto à soja, é improvável que alimentos como o feijão-de-soja (edamame), o tofu, os iogurtes de soja ou o tempeh aumentem os níveis de estrogénio e piorem a endometriose. Para que isso acontecesse seria necessário levares o dia todo a consumir alimentos à base de soja, logo, caso não tenhas nenhuma alergia a esta leguminosa, beneficia-te do seu consumo sem o peso do receio de que este interfira com as tuas hormonas.

Há que aproveitar também para dizer que, até ao dia em que escrevo este artigo, não existe nenhuma literatura científica de qualidade que mostre uma relação entre o consumo de alimentos à base de soja e o desenvolvimento de endometriose, já o oposto, ou seja, literatura científica que mostra não existir nenhuma associação entre o consumo de soja e a endometriose, existe e com alguma qualidade.

Mas como é obvio devemos sempre optar pelos alimentos não refinados e evitar o consumo de “carnes” de soja.

Posto isto, a alimentação é de facto um aspeto importante na redução dos sintomas de endometriose, embora o que resulte para uma mulher possa não resultar, necessariamente, modo para a outra.

Logo é importante procurares aquilo que, de facto, resulta contigo e te trás de volta o bem-estar e a serenidade que tanto mereces.

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.