:: A linhaça na saúde Hormonal ::

A linhaça (Linum usitatissimum) é uma linda flor roxa, que quando se transforma em vagem liberta, cerca de 6 e 8 sementes de linhaça, uma semente maravilhosa com capacidade de ajudar as mulheres, especialmente as que sofrem com desequilíbrios hormonais, por excesso de estrogénio.

 

O Linum usitatissimum ajuda a decompor o estrogénio adequadamente ao ajudar a mudar o metabolismo do estrogénio no corpo.

 

Esta semente contém uma grande quantidade de lignanas, uma forma de polifenóis, ricos em fitoestrogénios.

Os polifenóis são fitoquímicos – micronutrientes – que ocorrem naturalmente nas plantas. Alguns dos polifenóis incluem a quercetina, as catequinas, as lignanas, o resveratrol e a curcumina.

Quando as lignanas das plantas são ingeridas, elas são transformadas em  enterolactona (uma forma bioativa do fitoestrogénio) pelas bactérias intestinais no intestino grosso, ligando-se posteriormente aos receptores de estrogénio, bloqueando-os e competindo com o estrogénio endógeno, ação esta associada à redução do crescimento de cancros estrogénicos.

 

As lignanas têm a capacidade de atuar de 3 formas distintas:

– Atuam como agonistas fracos de estrogénio (promotor),
– Agonistas parciais
– Podem atuar como antagonistas (bloqueadores) de estrógenos endógenos (produzidos internamente) e xenoestrógenos.

Logo, a linhaça atua tanto como promotor ou como bloqueador de estrogénio, dependendo do que o corpo precisa.

 

Isso explica por que a linhaça tem sido usada para um amplo espectro de problemas femininos tanto por mulheres na menopausa e pós-menopausa bem como por mulheres em idade fértil.

 

Como resultado das características adaptogénicas da linhaça, as mulheres que fazem uso desta semente apresentam diversos benefícios como:

  1. diminuição das ondas de calor e de suor noturno;
  2. melhora os sintomas associados à tensão pré-menstrual;
  3. melhorias significativas na qualidade do sono,
  4. ciclo menstrual mais regular,
  5. recuperação de quadros de amenorreia secundária
  6. redução do peso corporal.

 

 

 

1. https://bcerp.org/wp-content/uploads/5_BCERC.FactSheet_Phytoestrogen_ENL.pdf
2. https://academic.oup.com/ajcn/article/84/3/587/4648899
3. https://www.nrcresearchpress.com/doi/abs/10.4141/CJAS06017#.XcAv3kX7R0t
4. https://cebp.aacrjournals.org/content/11/1/43.short
5. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27327802
6. https://academic.oup.com/jcem/article/90/3/1390/2836719
7. https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0899900707003024
8. https://clincancerres.aacrjournals.org/content/13/3/1061.short
9. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12737858

Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

2 Comentários
mais antigo
mais recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Graça santos meireles
Graça santos meireles
10 meses atrás

Bom dia adorei o vosso post e uma pergunta qual a quantidade diaria e sementes inteiras ou trituradas ? Obtigado

  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue no Facebook
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.