Música, Coração e Circulação. O que têm em comum?

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

 

Que a música move multidões já sabíamos, mas que fazia bem ao coração ficámos a saber…

 

Investigadores da Universidade de Pavia, na Italia, descobriram que existem certos géneros de música que aparentemente desaceleram o batimento cardíaco e ajudam a diminuir a tensão arterial.

Musicas vibrantes como Nessun Dorma, de Puccini, rica em crescendos e diminuendos, tem o potencial de auxiliar na reabilitação em casos de derrames.

As melodias com um ritmo mais acelerado, estão associadas a um aumento dos batimentos cardíacos, da frequência respiratória e da tensão arterial. Já a musica com um ritmo mais lento está associada a um efeito contrário nos pacientes.

 

Actualmente usa-se a musica em alguns hospitais britânicos como terapia, porque está relacionada a efeitos físicos perceptíveis no organismo e a um impacto positivo no humor do paciente.

 

O estudo dos investigadores italianos foi publicado na revista especializada Circulation.

O médico Luciano Bernardi e a sua equipa da Universidade de Pavia pediram a 24 voluntários saudáveis que ouvissem 5 faixas de musicas clássicas, escolhidas aleatoriamente e que monitorassem as respostas dos seus corpos.

Entre as musicas escolhidas estavam a Nona Sinfonia de Beethoven, uma área de Turandot de Puccini, a Cantata nº 169 de Bach, Va Pensiero da opera Nabuco de Verdi e Libiam Nei Lieti Calici de La Traviata, também de Verdi.

A cada crescendo (quando a dinâmica da música sobe) ocorria uma “estimulação” do corpo o que levava ao estreitamento dos vasos sanguíneos debaixo da pele, aumentando a tensão arterial e os batimentos cardíacos, além de provocar um aumento da frequência respiratória.

Por outro lado, os diminuendos, (diminuição gradual do volume), causavam o relaxamento do corpo, diminuindo os batimentos cardíacos e a tensão arterial.

 

A musica leva a uma mudança dinâmica continua – e previsível, até certo ponto – no sistema cardiovascular”, afirmou Bernardi. “Estas descobertas aumentam a compreensão de como a musica pode ser usada na medicina de reabilitação.”

 

Os investigadores testaram várias combinações de música e de silêncio nos voluntários e descobriram que as faixas que alternam entre ritmos rápidos e mais lentos, como as óperas, parecem apresentar melhores resultados para a circulação e para o coração.

De acordo com o estudo, as árias de Verdi, que seguem frases musicais de dez segundos, aparentam sincronizar-se perfeitamente com o ritmo cardiovascular natural.

Diana Greenman, que é a directora executiva da organização Music in Hospitals, afirmou que:

 

“Temos vindo a observar grandes benefícios (do uso da musica) em pessoas que tiveram derrames ou ataques cardíacos. O poder da musica é simplesmente incrível”.

 

Esta instituição de caridade britânica, especializada em levar musica ao vivo a hospitais, asilos e casas de repouso, foi criada logo depois da 2ª Guerra Mundial para ajudar os veteranos feridos.

Este é um estudo interessante que vem reforçar o impacto que simples mudanças no nosso dia a dia podem fazer pela nossa saúde!!

 

Fonte Original: BBC Ciencia & Saúde

  1. http://circ.ahajournals.org/content/circulationaha/116/24/F139.full.pdf
  2. http://circ.ahajournals.org/content/119/25/3171/tab-article-info
  3. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1860846
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.