Plantas Medicinais que deves EVITAR durante a amamentação.

 

Muitas mulheres-mães me questionam sobre quais as plantas medicinais (fitoterápicos) que podem usar durante a amamentação.

 

Existem diversas plantas que, de facto, são seguras durante o período de aleitamento materno, mas também existem muitas outras que não o são.

Reparem, embora uma planta medicinal seja “natural” ela não está imune de representar um risco para a saúde, principalmente em fases mais sensíveis das nossas vidas como na gravidez, na amamentação e na infância.

 

Tudo o que ingerimos, desde um alimento, uma planta medicinal ou um medicamento provoca uma reacção química no nosso corpo.

 

O que difere um alimento ou uma planta de um medicamento é um facto de um não ser sintético e o outro ser.

A grande vantagem é que os “químicos” não sintéticos têm um potencial de risco para a saúde muito mais pequeno do que os sintéticos, mas esse risco, mesmo que pequeno, continua a existir. Logo, durante a amamentação deves ter alguma cautela e para te ajudar, deixo aqui as plantas que NÃO DEVES INGERIR enquanto estiveres a amamentar:

 

  • Alcanet (Alkanna tinctoria)
  • Aloe vera (Aloe vera, A. ferox, A. perryi)
  • Alho (Allium sativum) – Só não é recomendado em extracto. Podes usar à vontade na comida.
  • Alcaçuz (Glycyrrhiza glabra)
  • Bodelha (Fucus vesiculosus)
  • Boragem (Borago officinalis)
  • Cimicifuga (Cimicifuga racemosa)
  • Confrei (Symphytum officinale)
  • Cáscara sagrada (Rhamnus purshiana)
  • Efedra, ma huang (Ephedra sinica)
  • Helénio, erva-campeira (Inula helenium)
  • Losna, Absinto (Artemisia absinthium)
  • Licopus (Lycopus virginicus)
  • Manjericão (Ocimum basilicum) – Uso apenas culinário
  • Ruibarbo (Rheum palmatum)
  • Rainha-do-Prado (Eupatorium purpureum)
  • Samambaia (Dryopteris filix-mas)
  • Senna Alexandrina (Senna alexandrina)
  • Tussilagem, Língua de vaca (Tussilago farfara)

 

 

 

 

Fonte: Botanical Safety Handbook (CRC, 1997)

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.