Quantas vezes devem os intestinos funcionar por dia?

Freepick

O antigo Egito foi uma das maiores civilizações antigas com um conhecimento vasto de medicina. Os faraós, por exemplo, tinham acesso a médicos especializados e intitulados como os “guardiões do movimento do intestino real”, ou seja, dedicavam-se exclusivamente ao funcionamento dos intestinos da realeza.

 

Hoje, a importância do movimento intestinal continua.

O conceito atual de fezes “normais” são emanados principalmente dos registos de 12 movimentos intestinais consecutivos em 27 indivíduos saudáveis do Reino Unido.

No entanto, é importante definir o que é normal.

Quando se trata de frequência, por exemplo, não podemos definir conceitos como obstipação ou diarreia, a menos que possamos saber o que é “normal”, mas só em 2010 é que olharam de forma séria para esta questão.

Então, os investigadores desenvolveram um estudo onde constataram que a frequência “normal” de fezes era entre três por semana a três por dia, com base no facto de que 98% dos inquiridos encaixavam-se nesse padrão de “normalidade”. Mas o normal não significa necessariamente otimizado.

 

Os naturopatas, como seguidores de alguns dos grandes ensinamentos de Hipócrates, desde sempre que defendem que a optimização intestinal dá-se quando conseguimos eliminar fezes entre 2 a 3 vezes por dia, consoante o número e a quantidade de refeições que fazemos, até porque temos o que se chama de reflexo gastrocólico, que consiste numa rápida ativação das ondas musculares do cólon dentro de 1 a 3 minutos após a ingestão dos primeiros pedaços de comida para dar espaço para a refeição.

 

Assim, Hipócrates defendia que os movimentos intestinais deveriam ser idealmente duas ou três vezes por dia, que é o que observamos nas populações com dietas tradicionais de base vegetal.

Essas dietas tradicionais têm uma ingestão dramática de fibras e podem ser muito mais representativas do tipo de dietas da qual evoluímos ao longo de milhões de anos.

Pequenas mudanças como o aumento da ingestão de alimentos de base vegetal pode ser o suficiente para fazer o nosso intestino funcionar de forma mais adequada, sendo que essa forma é no mínimo dos mínimos 1 vez ao dia.

 

 

– Texto Original: Michael Greger M.D. FACLM on August 3rd, 2017
Holist Nurs Pract. 2014 May-Jun;28(3):195-7. doi: 10.1097/HNP.0000000000000024. Bowel movement: the sixth vital sign. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24722614
Am J Gastroenterol. 2008 Mar;103(3):692-8. Epub 2007 Nov 16. Insights into normal and disordered bowel habits from bowel diaries. Bharucha AE1, Seide BMZinsmeister ARMelton LJ 3rd. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18021288
Proc R Soc Med. 1966 Jan;59(1):11-2. Variation of bowel habit in two population samples. Connell AMHilton CIrvine GLennard-Jones JEMisiewicz JJ. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/5902364
Scand J Gastroenterol. 2010 May;45(5):556-66. doi: 10.3109/00365520903551332. Assessment of normal bowel habits in the general adult population: the Popcol study. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20205503

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!