Refluxo Pré-natal? Vê o que podes fazer.

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

O refluxo ocorre quando o ácido do estômago retorna ao esófago e é muito comum na gravidez devido às alterações hormonais ou, com o avançar da gravidez devido à pressão da barriga no estômago.

 

A experiência de carregar uma vida dentro de nós é algo que ninguém nos tira! É como se o botão do egocentrismo se desligasse e começássemos a ver que existe muito além de nós e dos nossos desejos!

A responsabilidade e o sentido de missão ganham outro impacto, outra dinâmica e outro valor.

Mas…também não é o mar de rosas que se pinta!!

Quem já foi mãe ou pai sabe que com a beleza da parentalidade também surgem muitos desafios que nos obrigam a olhar para dentro e nos fazem aperceber dos nossos próprios bloqueios, mas isso são “águas para outro moinho” ou seja, para outro artigo (ehehe).

Fisicamente a gravidez pode realmente ser desafiante, principalmente quando já vamos a meio do percurso. Eu felizmente nunca tive refluxo durante a gestação do meu filho mas praticamente todas as minhas amigas tiveram, e pelo descrever da “coisa” é muito desagradável, sendo que os sintomas incluem:

  • Sensação de ardor/dor no peito ou garganta
  • Gosto ácido na boca
  • Tosse
  • Rouquidão
  • Náuseas

 

Refluxo Pré-natal? Vê o que podes fazer

 

Existem alguns tratamentos padrão recomendados às grávidas em situações mais impactantes. Esses tratamentos incluem medicamentos antiácidos e inibidores de bomba de protões, para diminuir os incómodos causados pelo refluxo.

Embora possam apresentar um perfil de segurança razoável a curto prazo podem, a longo prazo, interferir com a absorção de nutrientes. Por isso, existem algumas soluções que podes testar antes de os tomares.

 

1. Amêndoas cruas.

As amêndoas ajudam a tonificar o esfíncter esofágico inferior, mantendo o ácido do estômago no seu lugar. Come diariamente um punhado delas, mas sem sal ok?!

 

2. Evita certos alimentos.

Alimentos picantes, tomates, refrigerantes e café são para evitar, principalmente ao jantar.

 

3. Evita a hortelã.

Estas espécies relaxam o esfíncter esofágico inferior permitindo que o ácido do estômago volte para cima e cause estragos.

 

4. Althea officinalis.

A raíz de Althea officinalis é uma planta excelente no tratamento do refluxo pré-natal.

Compra a planta a granel e faz uma decocção. Dose: 1 colher sopa da raiz para um copo de água. Deixa cozer durante 30 minutos e bebe. Podes beber 1 chávena duas vezes por dia.

Vê este vídeo sobre a azia >> Azia na gravidez << pode ser que te ajude!!

 

5. Caminha.

Faz uma caminhada ligeira após as refeições de forma a evitares o refluxo.

 

6. Dorme apoiada em várias almofadas.

Estas destinam-se a criar um ângulo de 45 graus para que a gravidade trabalhe a teu favor.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1 Comentário
mais antigo
mais recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] vezes podemos sentir azia, indigestão, muitos gases, dores de estômago ou mesmo episódios de diarreia e obstipação, mas […]

  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.