Os sinais que as unhas nos dão

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

 

Cada parte do nosso corpo dá-nos sinais acerca da nossa saúde e as unhas não são excepção.

 

As unhas são formadas por queratina dura chamada oniquina. A oniquina é uma proteína rica em enxofre, cistina, arginina, com 7% a 16% de água, cálcio e ferro.

A sua principal função é a de proteger a parte mais externa do dedo e melhorar o toque.

Agora, olha com atenção para as tuas unhas e observa o seu aspecto…

Elas são fortes e saudáveis ou apresentam-se quebradiças e com elevações?

É importante reparares nas alterações que eventualmente ocorrem pois podem indicar alguma situação subjacente que pode ir desde uma anemia a um hipotiroidismo. Então vamos analisar…

 

  • Unhas quebradiças ou divididas: pode ser por falta de humidade ou insuficiência da vitamina biotina. Uma opção é aumentares o consumo de couve-flor, ervilhas, toranjas, repolho, amêndoas, cerejas.

 

  • Unhas moles que ondulam para cima: pode indicar uma deficiência de ferro. Se os exames confirmarem, segue as orientações do profissional de saúde que te está a acompanhar. Entretanto aposta em alimentos ricos em ferro como as sementes de abóbora, a salsa, amêndoas, ameixas, cajus, passas, castanhas do brasil, nozes, tâmaras e leguminosas.

 

  • Linhas verticais: podem representar alguma carência vitaminica. Enquanto procurar orientação profissional, podes usar algumas gotas de óleo de amêndoa para polir as unhas e fazer uma alimentação mais variada.

 

  • Unhas amarelas: Se fumares, pode muito bem ser do tabaco, se não fores fumadora procura introduzir na alimentação mais fontes de vitamina E como os óleos de linhaça, as oleaginosas como amêndoas, avelãs, amendoins e leguminosas como o feijão e as ervilhas.

 

  • Manchas brancas: as manchas brancas são as que se observam mais commumente. Podem indicar uma lesão na unha ou carência de zinco. Como solução podes optar por ingerir mais alimentos ricos em zinco como as sementes de sésamo, abóbora, gengibre, nozes, aveia, arroz integral e ervilhas.

 

Ficas-te surpreendida?

Repara que o nosso corpo é uma máquina que trabalha em plena sintonia. Logo, quando algo corre mal ele dá-nos sinais.

Por vezes esses sinais são demasiado leves para que te “chamem” a atenção, mas eles estão lá, cabendo-nos a responsabilidade de olharmos para dentro e reaprender a ouvir o nosso corpo.

 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Subscrever
Notificar de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
  • Sobre

    Sou a Vera, naturopata especializada na saúde da mulher e da criança e autora do livro Nascer e Crescer Vegetariano.

    Segue nas Redes Sociais
    Categorias
    Livros e Materiais
    Cursos e Masterclasses Online

    Todas as informações fornecidas por este website destinam-se única e exclusivamente para finalidades informativas ou educacionais, não tendo a intenção de substituir as orientações fornecidas pelo profissional de saúde ou médico, nem para serem utilizadas para diagnóstico ou tratamento clinico.

    Tens a minha autorização para utilizar os conteúdos da página da forma que quiseres.

    Conhecimento e sabedoria são recursos inesgotáveis que crescem ao serem partilhados. Todos beneficiamos com isso! No entanto, não nos responsabilizamos por nenhuma consequência direta ou indiretamente tomada com base nas informações desde website.

    Se quiseres explorar mais conhecimentos e informações em fontes credíveis e reconhecidas, clica aqui para ver a lista de recursos que recomendo.