6 Dicas para a Tosse que não passa

A tosse é um método natural do corpo para limpar as vias aéreas.

 

Qualquer coisa que irrita ou bloqueia a passagem do ar estimula um reflexo de tosse o que é óptimo e necessário.

É um erro suprimir a tosse a menos que se saiba com certeza o que a está a causar e que nesse caso não esteja a ser útil.

No entanto, o bom senso deve sempre prevalecer, então é muito importante observares com atenção o teu filho e se ele apresentar algum dos seguintes sintomas deves levá-lo para ser observado por um profissional de saúde:

  • Tosse persistente há mais de uma semana
  • Tossir com tanta força que o impede de respirar
  • Tosse com sangue
  • Sibilância
  • Respiração muito rápida
  • Lábios ou unhas azuladas (cianose)
  • Apresenta-se Letárgico
  • Queixa-se de dor no peito
  • Queixa-se de dor de cabeça ou dor facial
  • Tem febre acima de 40° C

As causas da tosse são das mais variadas possíveis, que podem ir desde infecções, refluxo ou aspiração, alergias, fumo, asma, ar frio, insuficiência cardíaca, reflexo, nervos, hábito, entre outras.

Mas a maioria das tosses em crianças são devido a constipações e tendem a melhorar ao longo de alguns dias.

 

No entanto, alguns casos, como a tosse convulsa infeção contagiosa provocada pela bactéria Bordetella pertussis e a gripe causam tosse que pode durar semanas ou mesmo meses.

 

Outras infecções causadoras de tosse incluem crupe – infecção viral contagiosa dos canais respiratórios superiores que provoca dificuldade em respirar, sobretudo ao inspirar – infecção sinusal, bronquite e pneumonia.

A tosse seca é geralmente devido a irritantes, alergias, um corpo estranho ou asma.

A tosse produtiva indica que o muco está presente nas vias aéreas e necessita de ser limpo. A maioria das crianças com menos de oito anos engole o muco em vez de o cuspir. O muco engolido passa através dos intestinos, no entanto, se for engolido muito muco, este, pode irritar o estômago, produzindo náuseas e até mesmo vómitos, é por isso que algumas das crianças vomitam quando têm tosse.

 

Agora que já nos enquadrámos no tema, vamos falar sobre algumas opções fáceis, mas eficazes para aliviar a tosse ou impedi-la de se agravar.

 

1. Vapor: Respirar ar húmido ajuda quem tem problemas de respiração.

Para alívio imediato, podes ferver água numa panela. Depois de fervida retiras do lume, colocas uma toalha sobre a cabeça e inalas o vapor quente durante uns 10 minutos.

Para as crianças mais pequenas pode-se utilizar um aparelho de vapores ou a antiga técnica do vapor da casa de banho.

Também podes usar um humidificador à noite no quarto. Isto irá colocar um fluxo contínuo de névoa no ar durante a noite, o que ajuda a reduzir a tosse e a tornar a respiração mais fácil.

Tosse espasmódica noturna commumente melhora com o uso do humidificador.

 

2. Ar Frio: Pode parecer estranho, mas se procuras um alivio imediato para a tosse do teu filho vais encontra-lo na cozinha mais propriamente no congelador.

Coloca o rosto do teu filho à frente do congelador com a porta aberta durante 1 ou 2 minutos.

Outra solução envolve ires para a rua respirar o ar frio da noite. Claro que se optares por este método lembra-te de embrulhar adequadamente o teu filho para que não passe frio e depois sim, sai para a rua durante uns 10 a 20 minutos.

Sabias que os pediatras dizem que é devido ao ar frio da noite que as crianças apanham enquanto se dirigem para o hospital que muitas vezes ficam melhores quando lá chegam? Interessante, certo?

 

3. Hidratação: Beber muitos líquidos é sempre altamente recomendado para a tosse, assim como para qualquer outra condição.

Naturalmente, a água é a 1ª escolha no que toca a hidratação.

Para os bebés que mamam, o leite materno é fundamental, enquanto que as crianças mais velhas beneficiam ao ingerir líquidos através de sopas, caldos, água de coco e fruta fresca.

Ao ficar hidratado, ajuda a substituir quaisquer líquidos perdidos durante a febre e facilita o processo de eliminação do organismo no combate à infecção.

Os líquidos quentes como os caldos e as infusões são excelentes para ajudar a relaxar as cordas vocais e a libertar o muco pegajoso, que por sua vez, acalma a tosse descontrolada.

Também é importante evitar alimentos produtores de muco como os lacticínios, o açúcar e os alimentos processados.

 

4. Posição de Descanso: Quem tem tosse não deve descansar numa posição plana.

Ao apoiares o teu filho na cama com travesseiros, ajuda a tornar a respiração mais fácil e a tosse menos provável.

Para crianças mais velhas, podes levantar a cabeça da cama para ajudar a drenagem do muco e a tornar a respiração mais fácil. Para os bebés, podes colocar livros sob o colchão do berço para criar uma inclinação.

 

5. Óleos Essenciais: Podes esfregar o peito do teu filho com óleos essenciais misturados a um óleo de
base, como óleo de coco, amêndoas doces ou mesmo azeite.

Alguns óleos essenciais recomendados para a tosse incluem o de árvore de chá, o de tomilho e o de alfazema. (Atenção: o de Eucalipto deve ser evitado em crianças com menos de 3 anos.)

Certifica-te sempre de realizar um pequeno teste, por exemplo, no antebraço do teu filho, para descartar qualquer possível reacção alérgica.

Se por acaso tens um filho com uma pele extremamente sensível, deves ser extra cautelosa na utilização de óleos essenciais.

 

6. Lavagens Nasais: Lavagens nasais com soro fisiológico são muito importantes.

Vão ajudar o teu filho a respirar melhor e a fluidificar as secreções.

Opta por fazer à noite antes dele ir dormir. Faz na posição de deitado com a cabeça na lateral para que cada narina elimine bem o seu conteúdo. Se tiveres dúvidas clica AQUI e vê o video que fiz sobre as lavagens nasais.

 

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.